A maior dificuldade encontrada pelas empresas para captação de crédito tem sido a exigência de certidões negativas de débitos para a aprovação desses recursos.

Com vistas a essas dificuldades, o Governo do Estado de São Paulo vai disponibilizar, mais R$ 50 milhões em crédito para capital de giro para microempresas dos setores mais afetados pela pandemia. Além dos novos recursos, o banco vai beneficiar clientes com empréstimos já contratados com recursos do Tesouro Estadual com a possibilidade de adiar o pagamento das prestações por três meses.

Microempresas (faturamento anual até R$ 360 mil) dos segmentos de comércio (academias e salões de beleza), turismo e cultura e economia criativa, poderão solicitar crédito para capital de giro com taxas de 1,0% ao mês acrescido da SELIC, prazo de 60 meses para pagar e carência de 12 meses.

Excepcionalmente, o banco vai dispensar a obrigatoriedade da apresentação de Certidão Negativa de Débitos (CND).

Também para auxiliar empresas com obtenção de garantias, também há a opção do Fundo de Aval – FDA, fundo garantidor criado pelo Governo do Estado. O banco vai permitir também o uso do faturamento de 2019 (pré-pandemia) na negociação do empréstimo.

  • Microempresas com faturamento anual até R$ 360 mil
  • Condições facilitadas
  • Opção de apresentação do faturamento anual de 2019 ou 2020, para obter melhores condições
  • Garantia facilitada: Fundo Garantidor do Governo do Estado (FDA)
  • Dispensa da necessidade de apresentação da Certidão Negativa de Débitos (CND)

Outros R$ 50 milhões serão oferecidos pelo Banco do Povo em microcrédito para capital de giro. O limite será de até R$ 10 mil, com taxa de juros de 0% a 0,35% ao mês, carência de seis meses e prazo para pagamento de até 36 meses. Os empréstimos podem ser solicitados no site www.bancodopovo.sp.gov.br .

Além da nova linha de crédito, pode ser requerido a suspensão temporária dos pagamentos de até três parcelas nos empréstimos já contratados com recursos do Tesouro Estadual, permitindo que o cliente adie por mais três meses, sem ônus.

As duas medidas – a linha de crédito e a suspensão das parcelas – serão disponibilizadas a partir do dia 31 de março e ambas devem ser solicitadas de forma 100% online no site www.desenvolvesp.com.br.

 

Leave a comment